OBJETIVOS DO BLOGUE

Olá, bem-vindo ao blog "Chaves para a Sabedoria". A página objetiva compartilhar mensagens que venham a auxiliar o ser humano na sua caminhada espiritual. Os escritos contém informações que visam fornecer elementos para expandir o conhecimento individual, mostrando a visão de mestres e sábios, cada um com a sua verdade e experiência. Salientando que a busca pela verdade é feita mediante experiências próprias, servindo as publicações para reflexões e como norte e inspiração na busca da Bem-aventurança. O blog será atualizado diariamente com postagens de textos extraídos de obras sobre o tema proposto. Não defendemos nenhuma religião em especial, mas, sim, a religiosidade e a evolução do homem pela espiritualidade. A página é de todos, naveguem a vontade. Paz, luz, amor e sabedoria.

Osmar Lima de Amorim


quinta-feira, 4 de junho de 2020

ABUSO DO DUPLO ETÉREO

Vida após a morte: o que as 8 religiões mais conhecidas acreditam ..."Existem pessoas nas quais o enlace entre ambas as partes do corpo físico não é muito íntimo, motivo pelo qual uma grande porção do duplo etéreo se afasta de sua contraparte densa, deixando-a meio inconsciente ou inconsciente de todo. Nestas circunstâncias fica, não obstante, suficiente éter no corpo denso para servir de meio transmissor às correntes vitais, muito embora debilmente, pois se amortece a respiração e se deprime a circulação, sem entretanto ficar interrompida por completo. Quando, durante a vida física, o duplo etéreo se desliga desta maneira, pode servir de instrumento a qualquer entidade astral, e tornar-se visível agregando-se-lhe partículas da atmosfera circundante do corpo do médium. Assim, por exemplo, o famoso médium Eglinton diminuía consideravelmente de volume corporal com prejuízo de sua saúde durante as múltiplas materializações que se efetuavem por seu intermédio.

As aparições físicas em uma sessão espírita provêm do abuso do duplo etéreo do médium, mercê do qual pode a entidade astral mover os objetos materiais, tocar instrumentos musicais, tocar as pessoas circundantes, etc., assim como modelar em várias formas, por ser muito plástico às correntes mentais dos presentes, estejam ou não em corpo físico. Nas escritas automáticas, a entidade astral se vale tão somente da contraparte etérea da mão e braço do médium. Em resumo, as entidades astrais podem abusar de diferentes modos de um duplo etéreo, porque normalmente são incapazes de se introduzir no mundo físco e é perigoso estender pontes entre ambos."

(Annie Besant - A Vida do Homem em Três Mundos - Ed. Pensamento, São Paulo - p. 59/60)

Nenhum comentário:

Postar um comentário