OBJETIVOS DO BLOGUE

Olá, bem-vindo ao blog "Chaves para a Sabedoria". A página objetiva compartilhar mensagens que venham a auxiliar o ser humano na sua caminhada espiritual. Os escritos contém informações que visam fornecer elementos para expandir o conhecimento individual, mostrando a visão de mestres e sábios, cada um com a sua verdade e experiência. Salientando que a busca pela verdade é feita mediante experiências próprias, servindo as publicações para reflexões e como norte e inspiração na busca da Bem-aventurança. O blog será atualizado com postagens de textos extraídos de obras sobre o tema proposto. Não defendemos nenhuma religião em especial, mas, sim, a religiosidade e a evolução do homem pela espiritualidade. A página é de todos, naveguem a vontade. Paz, luz, amor e sabedoria.

Osmar Lima de Amorim


quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

A JUVENTUDE É UM ESTADO DA MENTE E DA ALMA, ASSIM COMO DO CORPO

"Todos querem ser jovens. De um jeito ou de outro, todos buscam a lendária 'Fonte da Juventude'. Mas o que é a juventude? Nem todas as pessoas de pouca idade são necessariamente jovens, algumas estão envelhecidas e esgotadas muito além de sua idade. Em contraste, há pessoas mais velhas que se conservam jovens apesar da idade avançada. Essas pessoas mantêm a mente jovem; seu sorriso nasce da alma e se espalha pelo rosto e pelo corpo; sua vida pulsa com a alegria de existir. E há pessoas sem graça, insípidas, que vivem como se estivessem mortas - e nem se dão conta disto. São os 'mortos-vivos'. Você deve conhecer muitas pessoas assim: negativas, críticas, mal-humoradas, sem vida. Não há desculpa, para manter um estado de espírito errado. Seja sempre positivo, sorridente, vibrante, alegre. Pratique, como puder, a juventude mental que provém do âmago de seu ser.

Portanto, a idade física não tem relação direta com a juventude. É o estado mental e a expressão da alma que tornam uma pessoa jovem. A definição de juventude é aquele estado físico, mental e espiritual em que a pessoa se sente no ápice, no zênite da alegria e da sua força. Se quiser, você pode manter esse estado indefinidamente; por outro lado, pode perdê-lo facilmente se não tomar cuidado. 

Primeiro, consideremos o aspecto mental do assunto. A mente é a controladora; quer dizer, é quem está no comando do corpo. O próprio corpo é desenhado pela mente. Somos a soma total da consciência que nós mesmos criamos durante várias encarnações. A mente, ou consciência, é a força suprema que governa todas as atividades voluntárias e involuntárias de nossa fábrica corporal com variados produtos."

Extraído do livro Jornada para a Autorrealização, de Paramahansa Yogananda, Self-Realization Fellowship, p. 5.
Imagem: Pinterest. 

 

terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

SAIBA O PORQUÊ DE VOCÊ EXISTIR

"Seria um insulto para o seu Eu você nascer, viver e morrer sem ao menos saber a resposta do mistério de sua presença aqui como ser humano. Esquecer Deus é perder todo o sentido da existência. Aprenda a senti-Lo e a desfrutar de Sua presença. Faça disto um hábito. Com o tempo, você verá o quanto se beneficiou. Adquirir prosperidade e bens materiais não é garantia contra o sofrimento. Dia virá em que você vai se sentir totalmente impotente, um mero peão do destino: então, começará a perceber que só Deus é o seu porto seguro. Mas Ele não quer Se impor a ninguém;. Tome a iniciativa de buscá-Lo com desejo fervoroso, priorizando-O acima de todos os outros desejos. Viva no mundo como um cisne, que consegue nadar em águas lamacentas sem manchar suas alvas penas. Quando a mente está lubrificada pelo óleo do desapego, os desejos materiais não conseguem se grudar na pessoa. 

A gota de orvalho que se separa do lago e flutua sozinha sobre a folha de lótus secará a não ser que volte para o lago. Antes que a vida se evapore em desejos materiais, é melhor deslizar para a consciência de Deus. Assim a gota de orvalho da vida não terá que sofrer a morte e se eternizará. Nascer é separar-se do Infinito; morrer não é terminar a vida e sim transitar para um estado mais elevado. Libertar-se do nascimento e da morte é retornar para Deus. A gota pertence ao mar. Separada, ela fica vulnerável ao sol, ao vento e a outros elementos da natureza. Mas quando a gotinha retorna para a fonte, expande-se em união com o oceano. O mesmo acontece com sua vida. Unido a Deus, você se torna imortal. 

Enquanto ainda estamos separados do Mar Eterno, nosso objetivo deveria se manifestar tanto quanto possível a nossa essência imortal divina. Na folha de lótus da felicidade material, a gota da vida precisa permanecer intocada e impoluta, até deslizar novamente  para a vastidão da presença de Deus. Como expressara nossa imortalidade inata, apesar das limitações em contrário, e como tornar a juventude mais duradoura é o objetivo do nosso assunto de hoje.(...)"

Extraído do livro Jornada para a Autorrealização, de Paramahansa Yogananda, Self-Realization Fellowship, p. 4/5.
Imagem: Pinterest.  

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2024

VERDADE ESPIRITUAL E SABEDORIA


"A verdade espiritual e a sabedoria não são encontradas em quaisquer palavras de um sacerdote ou pregador, mas no 'deserto' do silêncio interior. As escrituras sânscritas dizem: 'Há muitos sábios com suas interpretações aparentemente contraditórias das escrituras e dos assuntos espirituais, mas o verdadeiro segredo da religião está oculto em uma caverna'. A autêntica religião se encontra em nosso interior, na caverna da quietude, na caverna da tranquila sabedoria intuitiva, na caverna do olho espiritual. Pela concentração no ponto entre as sobrancelhas, sondando as profundezas da quietude no olho espiritual luminoso, podem ser encontradas respostas a todas as questões religiosas do coração. 'o Consolador, o Espírito Santo (...) vos ensinará todas as coisas' (João 14:26)."

Extraído do livro "A Yoga de Jesus", de Paramahansa Yogananda, Self-Realization Fellowship, p.41/42.
Imagem: Pinterest.




terça-feira, 13 de fevereiro de 2024

PASSOU

"Como é bom sentir chegar aquele momento em que já podemos deixar o passado ir embora, pois já cumpriu o seu papel. Isso quando o passado representa um peso que nos impede de caminhar mais livremente no presente.

Não julgar, aceitar e seguir em frente. Vencida mais uma etapa, não precisamos ficar olhando para trás. Mais que isso, podemos dar uma folga para o 'controlador' que mora em nós, que quer controlar tudo e todos. Ufa! Só de pensar, cansa!

Tudo tem um ritmo, uma lei própria, um tempo para acontecer. Forçar a borboleta a sair do casulo antes da hora, sem dar seu esforço na batalha, é condená-la a ter asas flácidas, incapazes de um voo mais alto.

Pense nisso: chega um momento em que já podemos sair da caverna e caminhar confiantes sob o sol acolhedor da existência.

É como se uma voz antiga nos dissesse: 'Vai filho/a, é sua hora de viver por si, sem depender da autorização de ninguém, a não ser de seu Ser Interno. Preze a intuição, confie nela, use o intelecto aliado à emoção, vença a desconfiança que pode estar aprisionando-o.' 

Essa voz nos incentiva a viver mais plenamente, sabiamente, aceitando os méritos adquiridos em meio a tantas privações e provações pelas quais já podemos ter passado.

Hoje é um novo dia. Podemos e devemos aceitar o melhor que a Alma tem para nos oferecer.

Se merecemos, aceitemos. Podemos. Vamos!"

Fernando Mansur, A Alma em Fragmentos, Teosofia em gotas, p. 81.
Imagem: Pinterest.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2024

DEPENDA MAIS DE DEUS

"Sei que existe uma lei pela qual Deus sustenta diretamente o devoto que só depende Dele. Se uma pessoa vive como renunciante de modo sincero, verá que a lei funciona. O verdadeiro renunciante sabe que tudo vem de Deus e que Ele é o único sustento da vida. Um homem pode ter alimento em abundância, mas se seu coração falhar, a comida não terá valor para ele. o Poder que sustenta os batimentos do seu coração certamente conhece as suas necessidades menores. Se você viver apenas para Deus e tiver fé no poder divino, Ele o ajudará diretamente. 

Por isso alguns devotos renunciam a tudo por amor a Deus, dedicando a vida a buscá-Lo e servi-Lo. Jesus Cristo, o guru do mundo ocidental, foi um exemplo de renúncia, pois disse: "As aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça".⁵ Jesus não tinha casa nem propriedades; não tinha dinheiro para comida ou roupas, mas era mantido por Deus. Por entregar tudo a Deus, tinha tudo. Pôde provar que tinha mais prosperidade do que qualquer pessoa rica, pois alimentou cinco mil pessoas com alguns pães e dois peixes.⁶ Os vários milagres que fez demonstraram sua sintonia com Deus e com o poder Dele sobre toda a vida. 

As pessoas acham que renunciar é negar tudo. Mas, falando relativamente, isso não é verdade. Eu renunciei aos pequenos desejos pelo maior Tesouro do universo. O santo Nagendranath Bhaduri,⁷ que renunciou a riquezas e a confortos materiais para procurar Deus, estava sendo louvado por um de seus seguidores. O mestre respondeu: "Os verdadeiros renunciantes são as pessoas de visão curta, e não eu. Deixei para trás algumas moedas e prazeres temporários para ganhar um império de infinita bem-aventurança e o maior prêmio de todos: Deus."

⁵ Mateus 8:20.
⁶ Mateus 14:17-21.
⁷ Ver Autobiografia de um Iogue, capítulo 7

Paramahansa Yogananda, O Romance Com Deus, Self-Realization Fellowship, p. 235/236.
Imagem: Pinterest.

.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2024

CARREGAR SUA CRUZ. QUEM QUISER SALVAR A VIDA, PERDÊ-LA-Á.

"17. Bem-aventurados sereis, quando os homens vos odiarem e separarem, quando vos tratarem injuriosamente e repelirem como mau o vosso nome, por causa do Filho do Homem. Alegrai-vos nesse dia, e exultai, porque grande recompensa vos está reservada no Céu, visto que era assim que seus pais tratavam os profetas. (LUCAS, 6:22 e 23.)
18. Chamando o povo e os discípulos para perto de si, disse-lhes: 'Se alguém quiser vir após mim, renuncie a si mesmo, carregue a sua cruz e siga-me; pois aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; e aquele que se perder por amor de mim e do Evangelho se salvará'. - Com efeito, de que serviria a um homem ganhar o mundo todo e perder-se a si mesmo? (MARCOS, 8:34 a 36; LUCAS, 9:23 a 25; MATEUS, 10:38 e 39; JOÃO, 12:25 e 26.)

19. 'Alegrai-vos', diz Jesus, 'quando os homens vos odiarem e perseguirem por minha causa, visto que sereis recompensados no Céu'. Essas palavras podem ser traduzidas assim: Felizes sereis quando os homens, pela má vontade com que tiverem agido convosco, vos propiciem ocasião de provar a sinceridade da vossa fé, porque o mal que vos façam redundará em proveito vosso. Lamentai-lhes a cegueira, e não os amaldiçoeis. 
Depois, acrescenta: 'Aquele que quiser seguir-me, carregue sua cruz', isto é, suporte corajosamente as tribulações que a sua fé acarretar, pois aquele que quiser salvar a vida e seus bens, renunciando a mim, perderá as vantagens do Reino dos céus, ao passo que aqueles que tiverem perdido tudo neste mundo, até mesmo a vida, para que a verdade triunfe, receberão, na vida futura, o prêmio da coragem, da perseverança e da abnegação. Mas, aos que sacrificam os bens celestes nos gozos terrestres, Deus dirá: 'Já recebestes a vossa recompensa'."

Extraído do livro "O Evangelho segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, FEB 2018m Brasília, p. 298/299.
Imagem: Pinterest.
 

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2024

REFLEXÕES DA VIDA

"Tem coisa melhor do que ser bem tratado, do que ser amado, ter amigos, ter confiança?

Você conhece pessoas assim, em que você confia totalmente?

Esse é um tesouro que dinheiro algum pode comprar!

Como é bom lidar com pessoas honestas, amorosas, que nos inspiram e estimulam a viver melhor e a ter esperança. Como é bom!

Do mesmo modo que esperamos encontrar pessoas assim em nosso caminho, nós podemos também representar isso para outras pessoas. Já pensou? Nós sermos estas pessoas honestas, amorosas, amigas, confiáveis. Que conquista maravilhosa!

Como canta John Lennon naquela canção, 'Você pode dizer que sou um sonhador, mas não sou o único, espero que um dia você se junte a nós, e o mundo será como um só'.

Muita gente costuma dizer: 'Porque no meu tempo...' O que você acha dessa expressão? Acho que seria mais correto dizer: 'Porque no meu tempo de juventude...' ou outro qualquer, porque nosso tempo, se estamos vivos, é sempre hoje, aqui e agora. Devemos agradecer ao Criador por estarmos vivos, tendo tempo disponível para nos corrigir, um pouco a cada dia, revisando nossos atos, aprimorando nossas atitudes conosco e com os outros. Esse é o nosso tempo: agora! Graças à Vida!

Outro dia, ouvi uma senhora dizendo: 'Fui bonita na juventude, mas hoje sou um museu'. pedi licença e lhe perguntei: 'A senhora já pensou quantos tesouros guarda um museu?!"

Extraído do livro "Escrita Divina", de Fernando Mansur, Edição do Autor, 2017, p. 51.
Imagem: Pìnterest.


terça-feira, 30 de janeiro de 2024

CARACTERÍSTICAS DA PERFEIÇÃO

1. Amai os vossos inimigos; fazei o bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos perseguem e caluniam; porque, se somente amardes os que vos amam, que recompensa tereis disso? Não fazem assim também os publicanos? Se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis com isso mais que os outros? Os pagãos não fazem a mesma coisa? Sede, pois, vós outros, perfeitos, como perfeito é o vosso Pai celestial. (MATEUS, 5:44, 46 a 48.) 

2. Visto que Deus possui a perfeição infinita em todas as coisas, esta máxima: 'Sede perfeitos, como perfeito é o vosso Pai celestial', tomada ao pé da letra, pressuporia a possibilidade de atingir-se a perfeição absoluta. Se fosse dado à criatura ser tão perfeita quanto o Criador, ela se tornaria igual a este, o que é inadmissível. Mas os homem a quem Jesus falava não compreenderiam essa nuança. Jesus se limita a lhes apresentar um modelo e a dizer-lhes que se esforcem para alcançá-lo.

Aquelas palavras devem, pois, ser entendidas no sentido da perfeição relativa, a de que a Humanidade é suscetível e que mais a aproxima da Divindade. Em que consiste essa perfeição? Jesus o diz: em 'amarmos os nosso inimigos, em fazermos o bem aos que nos odeiam, em orarmos pelos que nos perseguem'. Mostra, desse modo, que a essência da perfeição é a caridade na sua mais ampla acepção, porque implica a prática de todas as outras virtudes.

Com efeito, se observarmos os resultados de todos os vícios e, mesmo, dos simples defeitos, reconheceremos não haver nenhum que não altere mais ou menos o sentimento da caridade, porque todos têm o seu princípio no egoísmo e no orgulho, que lhes são a negação, já que tudo que superexcita o sentimento da personalidade destrói, ou, pelo menos enfraquece os elementos da verdadeira caridade, que são: a benevolência, a indulgência, a abnegação e o devotamento. Não podendo o amor do próximo, levado até o amor dos inimigos, aliar-se a nenhum defeito contrário à caridade, aquele amor é, por isso mesmo, sempre indício de maior ou menor superioridade moral, donde resulta que o grau de perfeição está na razão direta da sua extensão. Foi isso que Jesus, depois de ter dado a seus discípulos as regras da caridade, no que tem de mais sublime, lhes disse: 'Sede perfeitos, como perfeito é vosso Pai celestial'."

Extraído do livro "O Evangelho segundo o Espiritismo" de Allan Kardec, Editara Feb, Brasília, 2018, p. 225/226.
Imagem: Pinterest.  


quinta-feira, 25 de janeiro de 2024

SOFRIMENTO

"O Senhor Buda falou da percepção correta como o primeiro passo no Caminho Óctuplo. Ser capaz de ver as coisas como elas são, não através de algum tipo de lentes coloridas, é um dos problemas, talvez o mais importante, que nós enfrentamos. O Buda também disse que a primeira verdade que se deve perceber é a verdade do sofrimento.

Primeiro, a pessoa questiona o porquê de o sofrimento ser uma verdade. Nós sabemos que existe sofrimento por toda a parte, mas perceber o sofrimento da forma que Ele indicou não é fácil. Existe uma tremenda miséria no mundo: milhões de pessoas estão morrendo de fome, milhões perdem suas vidas, suas casas, membros dos seus corpos nas guerras em que tomam parte. Tensões, conflitos e ódio existem em toda parte do mundo: raça contra raça, nação contra nação, religião contra religião e assim por diante. Tudo isso é sofrimento. Quando lemos sobre isso nos jornais, nós podemos dizer: 'Que pena! Coisas horrendas estão acontecendo no mundo'. Mas nós não sabemos realmente o que é o sofrimento. Nós não o vemos com todo o nosso ser, porque nós só lhe damos um pensamento momentâneo e então deixamos tal pensamento de lado. Estando a milhares de quilômetros de nós, não ligamos realmente se essas pessoas estão na miséria absoluta em algum lugar. Nossa vida diária prossegue como de costume, nós usufruímos de nossos pequenos prazeres, temos nossas preocupações, nossos problemas particulares, e isso é tudo. 

Deixando de lado a tremenda miséria e o sofrimento que existe no mundo, dos quais nós sabemos superficialmente com uma parte de nossas mentes, há muito em nossas vidas e nas vidas das outras pessoas em nosso redor, que é da natureza do sofrimento, embora nós não nos apercebamos disso. Há inúmeras ansiedades, irritações, frustrações e os desejos que levam a decepções, os quais nós não chamamos de sofrimento. Mas se considerarmos a vida que levamos como um todo, ela não constitui aquela espécie de felicidade que pode ser chamada de verdadeira felicidade.

Os Budistas Mahayana dizem que a iluminação só vem quando existe uma profunda compaixão, um profundo sentimento pela miséria e sofrimento que existem no mundo. A iluminação não existe quando nós a queremos e dizemos: 'eu vou conseguir atingir um objetivo na vida espiritual'. O motivo para se encontrar a iluminação deve ser uma solidariedade altruísta para com todo aquele que sofre. Há um lindo provérbio que diz que a compaixão é a mãe de todos os Budas. Um Buda vem a existir quando ele vê o quanto as pessoas sofrem e quando ele sente uma grande ânsia de encontrar uma saída desse sofrimento. Então, ser capaz de perceber a futilidade, a miséria, a falta de sentido, e o sofrimento da vida é o primeiro passo. (...)" 

Extraído do livro "Não há Outro Caminho a Seguir", Ed. Teosófica, 2016, p. 85/88.
Imagem: Pinterest.

terça-feira, 23 de janeiro de 2024

"Como foi dito, Aquele que escolhe o Seu povo é também escolhido por ele. Como os homens O escolheram? O que eles fazem em retribuição pela aliança de Deus com Seu povo escolhido, na qual Ele promete protegê-los e conduzi-los? A resposta inequívoca, dada por toda a tradição judaico-cristã, pode ser resumida em uma única palavra: . Fé é a adesão convicta à mensagem das revelações de Deus, quer seja o Torá, as alocuções proféticas ou o próprio Jesus Cristo. A fé é o doar-se de si mesmo para ser controlado e refeito por aquilo que exige confiança e devoção. A fé consiste na total entrega de si mesmo aos cuidados de Deus que 'nem cochila nem dorme'. A fé é uma abertura radical à plenitude do ser, personalizada de modo característico em Deus que diz 'Eu sou aquele que é'.¹⁵  Na fé o homem compreende sua natureza de criatura e sua culpa, e entrega toda a sua 'ostentação', todo o desejo de viver por seus próprios recursos. A fé é uma resposta incondicional à graça de Deus. É através da fé que o homem é salvo. 'Pois tudo o que não procede de boa fé é pecado', diz São Paulo.¹⁶ A característica distintiva das religiões bíblicas não é conhecimento mas fé.¹⁷

Acima de tudo, o homem-criatura deve compreender o seu nada comparado à majestade de Deus. Muito embora, de acordo com a narrativa bíblica, o homem tenha sido criado à imagem de Deus, ele logo foi expulso do Jardim do Éden por sua desobediência no ato de comer o fruto proibido da árvore do conhecimento. Depois disse Iahweh Deus: 'Se o homem já é como um de nós, versado no bem e no mal, que agora ele não estenda a mão e colha também da árvore da vida, e coma e viva para sempre!' E Iahweh Deus expulsou-o - do Jardim do Éden para cultivar o solo de onde foi tirado. Ele baniu o homem...'.¹⁸ O Deus do julgamento puniu, e puniria, todos aqueles que O desobedecessem. A desobediência é uma quebra de fé, pois o significado primeiro da fé, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, é obediência.¹⁹ 'Fim do discurso. Tudo foi ouvido. Teme a Deus e observa seus mandamentos, porque este é o dever de todo homem. Porque Deus julgará toda obra, até mesmo a que está escondida, para ver se é boa ou má.'²⁰"

¹⁵  Êxodo 3:14.
¹⁶  Romanos 14:23.
¹⁷  Com referência ao Cristianismo, ver Bultmann, op. cit., p. 239.
¹⁸  Gênesis 3: 22-24.
¹⁹  Pelo menos assim é com Paulo; ver Bultmann, op. cit., nota de rodapé na p. 239.
²⁰  Eclesiastes 12: 13-14.

Extraído do livro "Sussurros da Outra Margem, de Ravi Ravindra, Ed. Teosófica, Brasília, p. 77/78.
Imagem: Pinterest.

quinta-feira, 18 de janeiro de 2024

RELAXAMENTO

"O aspirante à Vida Superior deve iniciar pelo corpo físico e aprender a mantê-lo sereno e 'solto'; a fazê-lo sentar, parar ou deitar em perfeita tranquilidade, com cada músculo relaxado e cada nervo descansado; então, e somente então, pode tentar chegar com segurança à meditação e ao contato com as poderosas forças de outros planos.

A cada dia e a cada hora todos os gesto supérfluos devem ser eliminados, bem como todos os movimentos involuntários e desnecessários do corpo. O estresse da civilização moderna é tão grande que para resistir a ele retesamos nossos corpos, estirando nossos nervos e endurecendo nossos músculos. Que o aspirante observe a si mesmo e veja o quanto está esbanjando vitalidade em movimentos e gestos desnecessários e em uma tensão contínua do corpo.

É de pouco valor dedicarmo-nos à Vida Superior com nossas mentes, se não correspondemos àquilo que professamos ao desperdiçar incessantemente a parte mais valiosa de nossos eus físicos a cada hora e a cada minuto do dia. 

O corpo deve tornar-se sereno e equilibrado; apenas aquelas partes do mesmo necessárias à tarefa em questão deveriam ser usadas. todo o restante deveria estar em repouso, aparentemente recuperando-se para qualquer chamado que possa ser feito. 

As pessoas hoje em dia vivem em uma inquietude nervosa inteiramente desnecessária. É um axioma que não se pode progredir na vida oculta até que se tenha cessado com a irrequietação nervosa. 

Uma das razões da condição altamente nervosa de tantos estudante é que a vitalidade está sendo continuamente desperdiçada por esta falta de controle sobre o corpo físico. A prática da serenidade e relaxamento corporal será vista como um passo valioso em direção à autocura, bem como em direção à aquisição de maior eficiência em todas as atividades do plano físico. A prática do relaxamento é o meio não apenas de induzir uma condição equilibrada e harmônica ao corpo, mas também de aquietar e controlar as emoções e a mente. 

Ao invés de uma condição nervosa, abrupta, altamente tensa, maneiras ásperas, atitude mental continuamente crítica, a voz penetrante que tantas vezes termina suas frases com uma caricatura nervosa e histérica sem sentido do verdadeiro riso, devemos apresentar uma personalidade suave, rítmica e harmoniosa, uma voz serena e agradavelmente modulada, um exterior cálido e amoroso para o mundo, cuidando que tais esforços sejam uma verdadeira expressão da alegria da vida que flui inexaurivelmente dentro de nós."

Extraído do livro 'Saúde e Espiritualidade", de Geoffrey Hodson, Ed. Teosófica, Brasília, 1993, p. 23/26.
Imagem: Pinterest. 

terça-feira, 16 de janeiro de 2024

DESTINAÇÃO DA TERRA. CAUSA DAS MISÉRIAS TERRENAS.

"Muitos se admiram de que haja tanta maldade na Terra e tantas paixões grosseiras, tantas misérias e enfermidades de toda natureza, e daí concluem que a espécie humana é uma coisa muito triste. Esse julgamento provém do ponto de vista acanhado em que se colocam os que o emitem e que lhes dá uma falsa ideia do conjunto. Deve-se considerar que na Terra não está a Humanidade toda, mas apenas uma pequena fração. Com efeito, a espécie humana compreende todos os seres dotados de razão que povoam os inumeráveis mundos do Universo. Ora, que é a população da Terra, em face da população total desses mundos? Muito menos que a de um lugarejo em relação à de um grande império. A situação material e moral da Humanidade terrena nada tem que espante, desde que se leve em conta a destinação da Terra e a natureza dos seres que a habitam. 

Faria dos habitantes de uma grande cidade ideia completamente falsa quem os julgasse pela população de seus bairros mais ínfimos e sórdidos. Num hospital, só se veem doentes e estropiados; numa penitenciária, veem-se reunidas todas as torpezas, todos os vícios; nas regiões insalubres, a maioria dos habitantes são pálidos, franzinos e enfermiços. Pois bem: figure-se a Terra como um subúrbio, um hospital, uma penitenciária, uma região insalubre, pois ela é simultaneamente tudo isso, e compreender-se-á por que as aflições sobrepujam os prazeres, já que não se mandam para o hospital os que se acham com boa saúde nem para as casas de correção os que não praticaram mal algum, visto que nem os hospitais nem as casas de correção são lugares de delícias. 

Ora, assim como numa cidade, a população não se encontra toda nos hospitais ou nas prisões, também na Terra não está a Humanidade inteira. E, do mesmo modo que saímos do hospital quando estamos curados, e da prisão quando cumprimos a pena, o homem deixa a Terra por mundos mais felizes, quando está curado de suas enfermidades morais."

Texto extraído do livro "O Evangelho segundo o Espiritismo", de Allan Kardec, FEB, Brasília, p. 53/54.
Imagem: Pinterest.  

quinta-feira, 11 de janeiro de 2024

O HOMEM MOLDANDO O SEU DIA

"A pessoa comum é influenciada pelo seu ambiente mundano. O homem de concentração molda sua própria vida. Planeja o seu dia e constata que, ao fim dele, seus planos foram executados. Ele se encontra mais próximo de Deus e de seus objetivos. O homem fraco planeja muitas coisas maravilhosas, mas ao fim do dia percebe que foi vítima das circunstâncias e dos maus hábitos. Tal pessoa geralmente põe a culpa em todos, menos em si mesma. Lembre-se, não culpe pessoa alguma, exceto a si mesmo, pelas dificuldades. Se decidir controlar as circunstâncias da sua vida segundo a lei, elas se ajustarão de acordo com essa decisão. Afinal, você tem de aprender a levar uma vida controlada."

Extraído do livro Onde Existe Luz, de Paramahansa Yogananda, da Self-Realization Fellowship, p. 180/181.
Imagem: Pinterest.

terça-feira, 9 de janeiro de 2024

COMO EDUCAR A MENTE PARA NÃO SER UMA MENSAGEIRA MENTIROSA?

"Primeiramente, através da observação; em seguida, através do treinamento. Estamos falando não só de meditação, mas também de um treinamento diário. Durante nossas atividades de rotina, devemos observar a mente, atentos ao que essa mensageira diz. Ela está contando 'causos' do passado, que não nos servem mais e já deveriam ter sido reciclados? Está fazendo julgamento e críticas baseados no que acreditamos ser verdade, em crenças legadas por situações passadas, pelo inconsciente coletivo ou pela mídia? Está sendo vítima de suas limitações e falta de sabedoria, como as mentes desgovernadas da maioria dos seres humanos? Devemos observar, discernir e reciclar os pensamentos, assim como reciclamos lixo. 

Durante os primeiros oito anos de vida, contando o período no útero materno, recebemos influências do meio onde vivemos; assimilamos tudo de forma hipnótica, por meio de ondas alphas e thetas. Nós vivemos repetições de situações - muitas vezes traumas carregados de medo, desconfianças, incertezas, dores físicas ou emocionais, abandono e rejeição. Eles se transforam em carência, apegos e insatisfação. Essas influências criam formas-pensamentos, geralmente ficam armazenadas em nosso subconsciente e agem como gatilhos que são disparados mais tarde, quando vivemos algo que nos remeta a uma situação semelhante vivida no passado.

Os pensamentos que são armazenados no subconsciente se transformam em crenças limitantes, que na fase adulta nos impedem de realizar nossos sonhos e desejos mais profundos, e até mesmo nosso propósito de vida e os anseios da nossa alma. Alguns exemplos desses pensamentos-formas são: não consigo; não vai dar certo; vou ficar doente; não tenho dinheiro suficiente; coitado de mim; estão me rejeitando; eles não me amam; querem me trair. 

Nossas crenças limitantes são às vezes tão sutis que nem temos consciência delas, mas nos tornamos suas vítimas; elas nos impedem de viver uma vida saudável, próspera, abundante, serena e feliz.

Para compensar essas crenças criadas pelos padrões repetitivos negativos, muitas vezes desenvolvemos o que vou chamar aqui de 'respostas para sobreviver'. Trata-se de características defensivas que nos fazem reagir de forma a nos salvaguardar do sofrimento. Alguns exemplos dessas características defensivas são irritabilidade, impaciência, intolerância, ansiedade, agressividade, ganância, fome de poder, distúrbios compulsivos (como transtorno obsessivo-compulsivo), consumismo, fome insaciável, perfeccionismo, autocrítica, julgamentos, preconceitos, exigências desproporcionais em relação a si mesmo ou a outros."

Extraído do livro "A Luz do Coração - O poder cura", de Jeanne Marie White, Ed. Teosófica, Brasília, 2021, p. 62/63.
Imagem: Pinterest.


quinta-feira, 4 de janeiro de 2024

DOIS CAMINHOS

"Na vida há um caminho de Ida e outro de Volta.

No trajeto de ida, a alma é ainda jovem e acha que pode tudo, que tudo é dela, sonha com riquezas e posses e quer conquistá-las a todo Custo. Faz parte de nossa etapa evolutiva adquirir bens materiais que nos deem prazer, como brinquedos para uma criança.

O tempo passa e chega a hora de trilharmos o Caminho de Volta.

A alma sofrida e amadurecida começa a entender que nada lhe pertence. Surge a compreensão interior de que somos apenas administradores dos bens e dons recebidos. A vida é uma e una e tudo é de todos e de ninguém.

É quando a luz se acende, a ficha cai e o esplendor se faz presente.

Depois de muito peregrinar o ser se ilumina e finalmente entende essa máxima divina: 'Quem não quer nada pode dar tudo.'

Lenta e persistentemente a senda é seguida, o caminho vai se abrindo e o ser sente que nada mais lhe falta, pois ele não está mais preso a nada. Só tem compromisso com sua missão, seu dharma, sua obrigação: Servir. 

A maioria de nós ainda se encontra no meio do caminho (buscando o caminho do meio), saindo da adolescência espiritual e nos preparando para nova etapa de nossa trajetória. 

Periodicamente a Vida se apresenta mais intensamente, nos impulsionando a ser quem verdadeiramente somos. Luzes.

Vamos!"

Extraído do livro "Escrita Divina", de Fernando Mansur, Rio de Janeiro, Edição do autor, 2017, p. 139.
Imagem: Pinterest. 

terça-feira, 2 de janeiro de 2024

MINHAS PALAVRAS PASSARÃO

"24. Então aproximando-se dele, seus discípulos lhe disseram: 'Sabes que, ouvindo o que acabaste de dizer, os fariseus se escandalizaram?' - Ele respondeu: 'Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada. - Deixai-os; são cegos a conduzir cegos; se um cego guia outro cego, cairão ambos na valeta.' (MATEUS, 15: 12 a 14)

25. Passará o Céu e a Terra, mas as minhas palavras não passarão. (MATEUS, 15: 12 a 14)

26. As palavras de Jesus não passarão porque em todos os tempos serão verdadeiras. O seu código moral será eterno porque consagra as condições do bem que conduz o homem ao seu destino eterno. Mas terão as suas palavras chegado até nós inteiramente puras e isentas de falsas interpretações? Todas as seitas cristãs lhe captaram o espírito? Nenhuma terá deturpado o seu verdadeiro sentido, em consequência dos preconceitos e da ignorância das lei da natureza? Nenhuma a transformou em instrumento de dominação, para servir às suas ambições e aos seus interesses materiais, em trampolim, não para se elevar ao céu, para para elevar-se na Terra? Acaso terão adotado como regra de conduta a prática das virtudes de que Jesus fez condição expressa de salvação? Todas estarão livres das censuras que Ele dirigiu aos fariseus do seu tempo? Todas, finalmente, tanto na teoria como na prática, serão a expressão pura da sua doutrina?

Por ser única, a verdade não pode achar-se contida em afirmações contrárias e não há razão para que Jesus imprimisse duplo sentido às suas palavras. Se, pois, as diferentes seitas se contradizem; se umas consideram verdadeiro o que outras condenam como heresias, é impossível que todas estejam com a verdade. Se todas houvessem apreendido o sentido verdadeiro do ensino evangélico, todas se teriam encontrado no mesmo terreno e não existiriam seitas. 

O que não passará é o verdadeiro sentido das palavras de Jesus; o que passará é o que os homens construíram sobre o sentido falso que deram a essas mesmas palavras. 

Tendo por missão transmitir aos homens o pensamento de Deus, somente a sua doutrina, em toda a pureza, pode exprimir esse pensamento. Foi por isso que Ele disse? Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada."

Texto extraído do livro "A Gênese", de Allan Kardec, traduzido por Evandro Noleto Bezerra, FEB, Brasília, p. 323/324).
Imagem: Pinterest.