OBJETIVOS DO BLOGUE

Olá, bem-vindo ao blog "Chaves para a Sabedoria". A página objetiva compartilhar mensagens que venham a auxiliar o ser humano na sua caminhada espiritual. Os escritos contém informações que visam fornecer elementos para expandir o conhecimento individual, mostrando a visão de mestres e sábios, cada um com a sua verdade e experiência. Salientando que a busca pela verdade é feita mediante experiências próprias, servindo as publicações para reflexões e como norte e inspiração na busca da Bem-aventurança. O blog será atualizado diariamente com postagens de textos extraídos de obras sobre o tema proposto. Não defendemos nenhuma religião em especial, mas, sim, a religiosidade e a evolução do homem pela espiritualidade. A página é de todos, naveguem a vontade. Paz, luz, amor e sabedoria.

Osmar Lima de Amorim


sexta-feira, 14 de novembro de 2014

A CONSCIÊNCIA TEM ALCANCE ILIMITADO

"A mente é dotada de uma amplitude vasta, ilimitada; mas você não percebe isto. Eu posso descer às profundezas do sono, gozar desse estado e, ao mesmo tempo, estar no mundo. Ou posso dormir e sonhar, enquanto ao mesmo tempo ouço tudo que ocorre ao meu redor. Às vezes durmo como qualquer pessoa comum e, ainda, posso dormir e observar-me, conscientemente, adormecido. No estado do superconsciente, você pode ver o corpo e a mente dormindo e, apesar disso, ter consciência total de tudo. Isso só é possível se você desenvolveu a capacidade de, quando quiser, entrar na superconsciência ou retornar ao estado mental comum.

Você nunca precisa se preocupar que, por praticar a meditação (ou pela imaginação ou pelo silêncio interior), possa sair do corpo e não conseguir voltar. Essa ideia é inteiramente falsa. O apego ao corpo, induzido por maya, é tão poderoso que você não pode escapar dele tão facilmente! Mesmo que sua consciência normal de vigília esteja ofuscada, enquanto sua mente subconsciente estiver ligada ao corpo, você não poderá abandoná-lo permanentemente."

(Paramahansa Yogananda - A Eterna Busca do Homem - Self-Realization Fellowship - p. 161)

Nenhum comentário:

Postar um comentário