OBJETIVOS DO BLOGUE

Olá, bem-vindo ao blog "Chaves para a Sabedoria". A página objetiva compartilhar mensagens que venham a auxiliar o ser humano na sua caminhada espiritual. Os escritos contém informações que visam fornecer elementos para expandir o conhecimento individual, mostrando a visão de mestres e sábios, cada um com a sua verdade e experiência. Salientando que a busca pela verdade é feita mediante experiências próprias, servindo as publicações para reflexões e como norte e inspiração na busca da Bem-aventurança. O blog será atualizado diariamente com postagens de textos extraídos de obras sobre o tema proposto. Não defendemos nenhuma religião em especial, mas, sim, a religiosidade e a evolução do homem pela espiritualidade. A página é de todos, naveguem a vontade. Paz, luz, amor e sabedoria.

Osmar Lima de Amorim


terça-feira, 21 de outubro de 2014

SETE DICAS PARA A FELICIDADE (3ª PARTE)

"(...) O terceiro segredo para a felicidade diz respeito à autoimagem. Por que precisamos tê-la? Não será ela uma ilusão? Quase todas as formas de sofrimento estão associadas à autoimagem. ‘Como fui injustiçado, estou ofendido; quanta ingratidão. Essas frases surgem na mente e nos jogam para baixo como decorrência da autoimagem que estamos sempre a nutrir.’

Ninguém pode nos ofender, a não ser que permitamos, ficando presos a um jogo de imagens mentais. Se percebemos o caráter ilusório dessas imagens, quantas ofensas, preconceitos e barreiras se desvanecem e se desfazem. Nós não somos a imagem de nós mesmos que estamos sempre a nutrir, e,portanto, precisamos perceber os jogos do pensamento para nos livrar de um fardo imenso que impede a felicidade.

A quarta dica diz respeito à percepção da transitoriedade de tudo o que é externo. Estamos nesse mundo material de passagem. Essa é a mais certa de todas as realidades. Não sabemos ainda em que momento sairemos dessa dimensão percebida por meio dos cincos sentidos, mas não temos dúvida de que a morte algum dia virá. A consciência da realidade inexorável da morte pode mudar completamente o sentido da vida. Todo o apego, todo desejo de perenização, tudo deve ser considerado e compreendido tendo em conta que a vida e morte são duas faces de uma realidade profundamente bela e sagrada. Resistir ao movimento da vida, que inclui a morte, é mergulhar no sofrimento.

Em quinto lugar, se queremos ser felizes, precisamos perceber o nosso egoísmo, sem fazer disso um problema. O ser humano, na fase em que se encontra, é profundamente egoísta, e nós não somos diferentes. É melhor sermos honestos e ver as coisas como são do que acreditar numa imagem glorificada de nós mesmos que não corresponde à realidade. Se decidirmos lutar contra o egoísmo em nós, daremos margem ao conflito, o que não traz  felicidade. É preciso observar o egoísmo sem criar a dualidade entre a realidade do que é a idéia do que não deveria ser. Se apenas observarmos com carinho e paciência, sem a idéia do que deveria ser, o egoísmo vai se dissolvendo naturalmente, e, com ele, vai embora uma grande quantidade de problemas. (...)"

(Marcos Resende - Sete dicas para a felicidade - Revista Sophia, Ano 11, nº 41 - p.5/7)


Nenhum comentário:

Postar um comentário