OBJETIVOS DO BLOGUE

Olá, bem-vindo ao blog "Chaves para a Sabedoria". A página objetiva compartilhar mensagens que venham a auxiliar o ser humano na sua caminhada espiritual. Os escritos contém informações que visam fornecer elementos para expandir o conhecimento individual, mostrando a visão de mestres e sábios, cada um com a sua verdade e experiência. Salientando que a busca pela verdade é feita mediante experiências próprias, servindo as publicações para reflexões e como norte e inspiração na busca da Bem-aventurança. O blog será atualizado diariamente com postagens de textos extraídos de obras sobre o tema proposto. Não defendemos nenhuma religião em especial, mas, sim, a religiosidade e a evolução do homem pela espiritualidade. A página é de todos, naveguem a vontade. Paz, luz, amor e sabedoria.

Osmar Lima de Amorim


domingo, 13 de janeiro de 2013

O CAMINHO DA EVOLUÇÃO DA ALMA


"Deus desejava que Seus filhos humanos vivessem sobre a Terra com a percepção desperta do Espírito que modela toda a criação e, assim, desfrutassem do divino drama onírico como um entretenimento cósmico. Dentre todas as criaturas vivas, apenas o corpo humano foi equipado, como uma criação especial de Deus, com as faculdades e os instrumentos necessários para expressar plenamente os divinos potenciais da alma. Mas, pela ilusão de Satã, o homem ignora seus dons superiores e permanece apegado à limitada forma corporal e à sua mortalidade.

Como almas individualizadas, o Espírito manifesta progressivamente Seu poder de conhecimento ao longo dos sucessivos estágios de evolução: resposta inconsciente, nos minerais; sensibilidade, na vida vegetal; conhecimento sensitivo guiado pelo instinto, nos animais; intelecto, razão e intuição introspectiva pouco desenvolvida, no homem; e genuína intuição, no super-homem.

Diz-se que, depois de oito milhões de vidas percorrendo estágios sucessivos da evolução, como um filho pródigo viajando através dos ciclos das encarnações, a alma chega por fim a um nascimento humano. Originalmente, os seres humanos eram puros filhos de Deus. Ninguém conhece a consciência divina de que desfrutavam Adão e Eva, exceto os santos. Desde o pecado original - o mau uso de sua independência -, o homem perdeu essa consciência, associando sua identidade com o ego corporal e seus desejos mortais. Não é incomum ver pessoas que mais se assemelham aos animais, motivados por instintos, do que a seres humanos, capazes de reagir intelectualmente. Elas são tão materialistas que, ao ouvirem falar sobre comida, sexo ou dinheiro, compreendem e respondem reflexivamente, como o famoso cão salivante de Pavlov. Mas, se alguém tentar engajá-las numa rica discussão filosófica a respeito de Deus ou do mistério da vida, reagirão sem compreender, como se o seu interlocutor fosse um insano!

O homem espiritual está tentando libertar-se da materialidade que é a causa de seus desvios pródigos no labirinto das encarnações, porém o homem comum não deseja mais do que uma melhoria de sua existência terrena. Assim como o instinto confina o animal dentro de limites estabelecidos, também a razão restringe o ser humano que não tenta tornar-se um super-homem pelo desenvolvimento da intuição. Quem venera apenas a razão e não está ciente da disponibilidade de seu poder de intuição - o único que lhe permite conhecer-se como uma alma - permanece pouco mais que um animal racional, desconhecendo a herança espiritual que é seu direito inato."

(Paramahansa Yogananda - A Yoga de Jesus – Ed. Self-Realization Fellowship - p. 52/53)


Nenhum comentário:

Postar um comentário