OBJETIVOS DO BLOGUE

Olá, bem-vindo ao blog "Chaves para a Sabedoria". A página objetiva compartilhar mensagens que venham a auxiliar o ser humano na sua caminhada espiritual. Os escritos contém informações que visam fornecer elementos para expandir o conhecimento individual, mostrando a visão de mestres e sábios, cada um com a sua verdade e experiência. Salientando que a busca pela verdade é feita mediante experiências próprias, servindo as publicações para reflexões e como norte e inspiração na busca da Bem-aventurança. O blog será atualizado diariamente com postagens de textos extraídos de obras sobre o tema proposto. Não defendemos nenhuma religião em especial, mas, sim, a religiosidade e a evolução do homem pela espiritualidade. A página é de todos, naveguem a vontade. Paz, luz, amor e sabedoria.

Osmar Lima de Amorim


terça-feira, 2 de setembro de 2014

A VERDADE A SERVIÇO DA VIDA (1ª PARTE)

"A religião é um dedo que aponta para o eterno; entretanto, nós passamos a vida agarrados a esse dedo, quase não nos permitindo olhar para aquilo que ele tenta nos mostrar.

A religião fala sobre a música do universo, mas a verdade nos faz dançar com ela. A religião fala sobre a importância da compaixão, mas é a verdade que habita no ponto mais profundo do coração humano, que resgata em nós o respeito e o encantamento ante a beleza e a grandeza do ser. A religião dita regras de conduta, mas é a verdade que nos arrebata para a grandiosidade da experiência humana.

A religião tenta descrever o 'colo de Deus', mas a verdade nos embala no calor divino. Através da religião o homem pratica rituais e ora, na tentativa de estabelecer uma comunicação com Deus. Porém, é a verdade que permite que a mente humana encontre refúgio na mente de Deus, e que dessa sagrada comunhão a vida seja reinventada e reencantada.

Nenhuma religião esgota a verdade, assim como nenhuma obra de arte esgota as possibilidades da arte. Entretanto, o que é a verdade? É a resposta consoladora e silenciosa para busca do homem pelo significado e propósito da vida; é o alento para a inquietante condição humana; é a água que mata a nossa sede de infinito. (...)"

(Miriam Morata Novaes - A Verdade a serviço da Vida - Revista Sophia, Ano 2, nº 6 - p. 16)

Nenhum comentário:

Postar um comentário