OBJETIVOS DO BLOGUE

Olá, bem-vindo ao blog "Chaves para a Sabedoria". A página objetiva compartilhar mensagens que venham a auxiliar o ser humano na sua caminhada espiritual. Os escritos contém informações que visam fornecer elementos para expandir o conhecimento individual, mostrando a visão de mestres e sábios, cada um com a sua verdade e experiência. Salientando que a busca pela verdade é feita mediante experiências próprias, servindo as publicações para reflexões e como norte e inspiração na busca da Bem-aventurança. O blog será atualizado diariamente com postagens de textos extraídos de obras sobre o tema proposto. Não defendemos nenhuma religião em especial, mas, sim, a religiosidade e a evolução do homem pela espiritualidade. A página é de todos, naveguem a vontade. Paz, luz, amor e sabedoria.

Osmar Lima de Amorim


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O QUE É FELICIDADE?

“Felicidade é a própria natureza do Ser; a felicidade e o Ser não são diferentes. Não há felicidade em nenhum objeto do mundo. Nós imaginamos, devido a nossa ignorância, que obtemos felicidade dos objetos. Quando a mente se exterioriza, experimenta o sofrimento. Na verdade, quando os desejos da mente são satisfeitos, ela retorna à sua morada e desfruta da felicidade que é o Ser. Similarmente, nos estados de sono, samãdhi e desmaio, e quando o objeto desejado é obtido – ou o objeto indesejável é removido – a mente se internaliza e desfruta a pura Felicidade do Ser. Assim, a mente se move inquieta, alternadamente se afastando do Ser e retornando a ele.

Sob a árvore a sombra é agradável; lá fora o calor é escaldante. Uma pessoa que caminha sob o sol  sente-se aliviada quando chega na sombra. Alguém que vive indo do sol para a sombra e da sombra de volta ao sol é um tolo – o sábio permanece sempre na sombra. Igualmente, a mente daquele que conhece a Verdade não deixa Brahman. Ao contrário, a mente do ignorante perambula pelo mundo sentindo-se miserável, e de vez em quando retorna a Brahman para experimentar a felicidade. Na verdade, o que é chamado “mundo” é apenas pensamento. Quando o mundo desaparece, isto é, quando não há pensamento, a mente experimenta a felicidade; quando o mundo aparece, ela experimenta o sofrimento.”

(Vida e Ensinamentos de Sri Ramana Maharshi – p. 141)

  • Brahman – o Ser supremo, imutável, incognoscível e sem atributos
  • Samãdhi – estado no qual a consciência humana é transcendida


2 comentários:

  1. O ideal é se fazer um "pano de fundo" na mente, que é Brahman. Aí estaremos sempre ligado a Ele. Todas as coisas que fazemos no mundo deverá ser feito pensando nEle.
    Não há perigo de erro ou infelicidade se conseguirmos manter essa conexão. Esse é o motivo da meditação diária, da oração antes das refeições e antes de deitar-se. São formas de conectar-se com o divino que existe dentro de nós. Isso não quer dizer que as adversidades não nos alcançarão, mas saberemos que elas fazem parte do nosso aprendizado e iremos encará-las com amor e sabedoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fato de crer na existência de um Ser Divino e, por consequência, buscar a conexão com Ele, torna a nossa caminhada mais suave e pautada em objetivos bem definidos.

      Excluir